0 Um "seguir em frente" diferente...




Algumas pessoas acham que namorar é um conto de fadas ou algo necessário na vida.Vivem em função de esperar um companheiro (a) para ter com quem beijar na hora que quiser, alguém pra passear de mãos dadas, para ter um status em rede social, etc. Namorar é fácil. Difícil é ter mentalidade forte pra lhe dar com os defeitos do parceiro (a), com as fases difíceis, com a discórdia alheia, com o julgamento alheio. Difícil mesmo é ter opiniões contrárias, mas ainda sim querer estar perto. Difícil mesmo é abrir mão de certas coisas para um bom convívio. Difícil mesmo é ter paciência para suportar todo lado negro de um relacionamento. Difícil mesmo é amar de verdade.

Então, é essencial aprendermos que quando essas situações são falhas não é o fim do mundo. É apenas o fim de uma etapa da sua vida que não se encaixa mais no presente. Nesse sentido, passar anos se dedicando a alguém, não é um contrato invisível no qual supostamente o casal deve viver para sempre juntos; mesmo que não haja amor. 
Creio que os humanos ainda são eternos aprendizes no quesito : definir o que é amor. Porém, temos certeza de que esse sentimento não se adentra à traições, a "vamos dar um tempo" ou  envolvimentos com terceiros. 

Eu poderia ''encher linguiça'', ao dar dicas sobre como se deve prosseguir após realmente fazer essa introspecção sobre relacionamentos, como : Procure não saber de nada da pessoa, ignore-a quando ela resolver aparecer em um dia qualquer, evite lugares onde ela possa estar, etc. 
Sim, por vezes, é necessário agir dessa maneira... No entanto, o diferencial está em munir-se de maturidade e bom senso ao se deparar com o passado. Se permitir doer por inteiro a fim de aceitar que o amor só vale a pena quando vivido sem obrigações. Pois, quando queremos estar realmente com alguém, faremos o que for com prazer. Entenda que o mundo não é uma pessoa e sim um espaço vasto, no qual, é certeza de que tem aquele (a) que vai te mostrar que namoro é satisfação e não conveniência! 

Para isso, siga em frente desse jeito diferente... Afinal, o
 "nada é para sempre" é o lado gostoso da vida. É tudo uma questão de ponto de vista. 

1 Globalização : entre o ideal e o real


Inevitavelmente, as grandes navegações do século XV apenas iniciaram a atemporal corrida para a obtenção dos monopólios econômicos do planeta. Isto por que, ainda que visualizada como integração global, a globalização mostra suas controvérsias quando observamos a estagnada situação dos países subdesenvolvidos; bem como a segregação da sociedade carente e diversas desvantagens culturais. 

Por trás do pretexto de expansão tecnológica e desenvolvimentista, as transnacionais escondem o anseio pelo poderio econômico quando instalam suas indústrias e empresas nas pátrias emergentes. Uma vez que, estes, desprovidos de artifícios e legislação trabalhista compatíveis com os das potências, acabam oferecendo mão de obra barata; culminando no trabalho infantil, intensa terceirização  exploração operária. Além disso, os blocos regionais não podem ser designados apenas a ascensão econômica, pois paralelamente encontra-se o "efeito dominó". No qual, a crise de um país pode gerar desemprego em massa e aumentar a miséria a nível global.

Enquanto isso, segundo a mídia cerca de 20% da floresta Amazônica já foi degradada devido a indústrias de fabricação de borracha; deixando perceptível que muitas vezes as diretrizes econômicas priorizam setores de menor importância se comparados a preservação ambiental. Vale salientar também que os prejuízos não se delimitam apenas a questões financeiras, mas também afeta nas identidades locais. Uma vez que, ao ultrapassar as barreiras internacionais da mídia, resulta na prevalência de culturas dominantes. Temos o exemplo do Inglês ser o idioma universal, deixando clara a forte influência norte-americana no cenário mundial.

Portanto, fica claro que a atual e real globalização contradiz a sua teoria, pois isola milhares de cidadãos e faz-se necessário combater esta barbárie. Para isso, é preciso acabar com os embriões desses malefícios, proporcionando uma distribuição mais justa de oportunidades de ascendência para todos os países do globo; bem como preservar o trabalhador e o meio ambiente. Para que assim ela possa ser um arsenal de prosperidade socioeconômica, e, de fato, seja a integração tão idealizada. 


Dissertação : Layanny Rocha. 

0 Medo da Eternidade - Clarice Lispector.





Jamais esquecerei o meu aflitivo e dramático contato com a eternidade.

Quando eu era muito pequena ainda não tinha provado chicles e mesmo em Recife falava-se pouco deles. Eu nem sabia bem de que espécie de bala ou bombom se tratava. Mesmo o dinheiro que eu tinha não dava para comprar: com o mesmo dinheiro eu lucraria não sei quantas balas.

Afinal minha irmã juntou dinheiro, comprou e ao sairmos de casa para a escola me explicou:

- Como não acaba? - Parei um instante na rua, perplexa.

- Não acaba nunca, e pronto.

- Eu estava boba: parecia-me ter sido transportada para o reino de histórias de príncipes e fadas. Peguei a pequena pastilha cor-de-rosa que representava o elixir do longo prazer. Examinei-a, quase não podia acreditar no milagre. Eu que, como outras crianças, às vezes tirava da boca uma bala ainda inteira, para chupar depois, só para fazê-la durar mais. E eis-me com aquela coisa cor-de-rosa, de aparência tão inocente, tornando possível o mundo impossível do qual já começara a me dar conta.

- Com delicadeza, terminei afinal pondo o chicle na boca.

- E agora que é que eu faço? - Perguntei para não errar no ritual que certamente deveria haver.

- Agora chupe o chicle para ir gostando do docinho dele, e só depois que passar o gosto você começa a mastigar. E aí mastiga a vida inteira. A menos que você perca, eu já perdi vários.

- Perder a eternidade? Nunca.

O adocicado do chicle era bonzinho, não podia dizer que era ótimo. E, ainda perplexa, encaminhávamo-nos para a escola.

- Acabou-se o docinho. E agora?

- Agora mastigue para sempre.

Assustei-me, não saberia dizer por quê. Comecei a mastigar e em breve tinha na boca aquele puxa-puxa cinzento de borracha que não tinha gosto de nada. Mastigava, mastigava. Mas me sentia contrafeita. Na verdade eu não estava gostando do gosto. E a vantagem de ser bala eterna me enchia de uma espécie de medo, como se tem diante da ideia de eternidade ou de infinito.

Eu não quis confessar que não estava à altura da eternidade. Que só me dava aflição. Enquanto isso, eu mastigava obedientemente, sem parar.

Até que não suportei mais, e, atravessando o portão da escola, dei um jeito de o chicle mastigado cair no chão de areia.

- Olha só o que me aconteceu! - Disse eu em fingidos espanto e tristeza. - Agora não posso mastigar mais! A bala acabou!

- Já lhe disse - repetiu minha irmã - que ela não acaba nunca. Mas a gente às vezes perde. Até de noite a gente pode ir mastigando, mas para não engolir no sono a gente prega o chicle na cama. Não fique triste, um dia lhe dou outro, e esse você não perderá.

Eu estava envergonhada diante da bondade de minha irmã, envergonhada da mentira que pregara dizendo que o chicle caíra na boca por acaso.

Mas aliviada. Sem o peso da eternidade sobre mim.


-

Queremos tanto a eternidade em tantas coisas, mas será que ela realmente nos fará feliz? Será que ela tem gosto bom? 

Beijinhos da L.

6 "A atual situação do negro no Brasil."


Mesmo contabilizando-se mais de 100 anos do fim do trabalho escravo, as marcas da escravidão encontram-se impregnadas no cenário nacional. Prova disso, são as situações cotidianas e as estatísticas midiáticas mostrando a desfavorável situação do negro no país. Os quais, por mais que protegidos pela legislação vigente, continuam sofrendo de uma atemporal opressão social. 

Nem mesmo o advento de um novo século, tampouco novos regimes políticos conseguiram erradicar a péssima situação do negro no Brasil. Percebe-se que a miscigenação, quando alegada teoricamente, torna-se um acobertamento da troca de chibatadas pela discriminação racial, quilombos por comunidades carentes e trabalho escravo pela terceirização. Tais aspectos estão comprovados em corriqueiras publicações midiáticas, nas quais a principal consta que 60% da população pobre e vivendo em áreas anecúmenas na nação é composta por afrodescendentes. 

Como se não bastasse a herança histórica da miséria, os negros vivenciam o preconceito étnico ora no mercado de trabalho, ora no sistema educacional ou nos aspectos sócio-culturais. Nos quais, temos o exemplo da burocratização do casamento inter-racial no país, que segundo o (IBGE) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, ocorre em escala de apenas 24% desde 2005. Outro fator a se questionar é a permanência do maniqueísmo religioso (divisão do bem e o mal), o qual serve de referencia para segregar a cultura afrodescendente, designando o candomblé e a capoeira a rituais satânicos. 

Vale salientar também que quando o assunto é sobre cotas raciais, os afrodescendentes ainda sofrem descaso pela sociedade. Entretanto, é comprovado na mídia e socialmente a escassez destes cidadãos no campo universitário, uma vez que são os mais afetados pela ineficiência do sistema público educacional do país. O que acaba por afetar na peneira seletiva do mercado de trabalho, como consta na mídia que apenas 62,5% dos negros são apenas terceirizados.

Portanto, como já apela Gabriel Pensador em "Lavagem Cerebral", a conscientização da sociedade para que a miscigenação seja de fato praticada na esfera social. Nesse sentido, a população em parceria com o Estado, podem quebrar os vestígios da europeização no país, acolhendo os afrodescendentes, os quais contribuíram literalmente para a formação da etnia de todos os brasileiros. Afinal, os negros nunca foram e nem são uma barbárie social, mas sim o preconceito para com eles.


Dissertação : Layanny Rocha.



"Tenho um sonho: o de que meus quatro filhinhos, um dia, viverão numa nação onde eles não serão julgados pela cor da sua pele, mas pela essência do seu caráter."

Martim Luther King.

2 Sobre : Cícero Lins


Oi gente! estou sumidinha daqui né? Espero que vocês lembrem que é por motivos importantes! Para quem não sabe, sou vestibulanda. Dai já imaginam como é a minha vida né hahaha.
Agora venho compensar essa ausência com uma dica de músicas incríveis! Sei que muitos de vocês, devem conhecer o Cícero, mas para quem não conhece, não vai se arrepender de ler o post e escutar as músicas. 

"O mais recente fenômeno musical independente da internet brasileira" sentiu a responsa e o prestígio? Foi a Multishow, Contigo e cerca de 100 mil internautas, que o designou a este patamar! haha

Nascido no Rio de Janeiro e formado em Direito, porém, já era claro o seu amor pela música aos 16 anos! Fez parte de uma banda, mas a inspiração e prestígio merecido, veio na carreira solo iniciada em seu apartamento. Onde Cícero compôs e gravou o seu primeiro CD e disponibilizou para download gratuito! Já fez parcerias com grandes nomes da MPB, como Moska e Wado. Hoje com 27 anos se dedica a música e está para lançar o seu 2° disco chamado "Sábado"  e ir  além da internet.

As suas composições são tão deslumbrantes que além de prêmios como : Prêmio Multishow de Música Brasileira e Prêmio MPB fm Contigo a repercussão gerou em tatuagens *-* :



Então vamos para a parte boa né? aqui está o CD "Canções de Apartamento" para download : clique aqui (NÃO É VÍRUS GENTE!)

E aqui para quem quiser escutar enquanto o download não termina HAHAHA




"Entra pra ver
como você deixou o lugar
E o tempo que levou pra arrumar
aquela gaveta
Entra pra ver
Mas tira o sapato pra entrar
cuidado que eu mudei de lugar
algumas certezas
pra não te magoar" 

"Não tem jeito não
A gente sempre espera piorar
A gente sempre deixa de cuidar
Do que já tem na mão"



"A gente só queria um amor
Deus parece às vezes se esquecer
Ai, não fala isso, por favor
Esse é só o começo do fim da nossa vida
Deixa chegar o sonho, prepara uma avenida
Que a gente vai passar"



"Eu vou te acompanhar de fitas
Te ajudo a decorar os dias
Te empresto minha neblina
Vamos nos espalhar sem linhas
Ver o mundo girar de cima
No tempo da preguiça"

"
Nem vi você chegar

Foi como ser feliz de novo
Nem vi você chegar
Foi como ser feliz
Ainda faz
Um tempo bom
Pra desperdiçar comigo
Podemos enfeitar domingos"


Beijinhos da L.

0 Coisas que não te falei.




Todo esse tempo que passei ao teu lado descobrir coisas que realmente não sabia que você era capaz de fazer. Há algo em você que gosto muito e que não vi em nenhum outro. Todos os dias que passei com você foram difíceis, pois cada dia sempre havia obstáculos, mas consegui passar por todos eles, com um pouco de dificuldade mais consegui atravessa-los, só não sei se você enxergou tudo isso, mas o tempo se passou e chegou certo ponto que não consegui mais, e nesse tempo houve coisas que éramos para ter discutido, e ter ouvidos um ao outro, tanta coisa engasgada aqui na garganta que tentei arrumar vários modos de por para fora ou até mesmo engolir, mas não dá mais para guardar e fingir que nada aconteceu e que está acontecendo. Parece que você nunca notou como te olho, o quanto tentei demonstrar o amor que sinto por você, ou o que já fiz por você, quando muitas vezes você nem precisava? E você virar as costas, e fazer parecer que tudo que houve e que fiz, nunca existiu? Tornei-me invisível? Pra onde se foi todas aquelas palavras em que você me dizia? É difícil entender tudo isso, na verdade acho é que não te conheci e que nunca enxerguei esse teu lado. Você foi tolo demais, e brincou muito com meus sentimento. Mas, não sabe o que está perdendo, pode ser que um dia você consiga abrir os olhos ou não, mais quando isso acontecer será tarde demais (porém espero que não) e você vai lembrar-se de tudo aquilo que te falei e que fiz por você, e com certeza vai doer, vai saber todo o sofrimento que me causou, e o tempo que me fez perder por ter te esperado, e o que vai sobrar pra você? Lembranças, apenas isso! Eu tenho te perdoado por tudo que você tem feito, mais ainda aguardo de você um pedido de PERDÃO. Que a vida te dê uma nova chance, e que realmente você dessa vez saiba valorizar o tesouro que tem em tuas mãos, porque algumas coisas na vida não têm preço, mas muitas têm troco. E os juros da cobrança podem sair caro demais.

0 Sobre a tatuagem dos sonhos

Oi gente! Hoje o assunto é um tanto legal para as pessoas que curtem tatuagens. Acabei de fazer a minha primeira tatuagem e estou muito satisfeita com a escolha do desenho como a do tatuador. Muitas pessoas vieram elogiar a minha escolha e me perguntaram em quem me inspirei, no que, onde fiz, quais foram as minhas precauções e etcs.  Com isso, quero deixar duas dicas extremamente importantes para quem pretende fazer uma tatuagem em breve. \o/

1° : O desenho
Bem, talvez vocês abram a boca e bocejem e deixem de ler o post, mas faço questão de ressaltar: uma das partes mais importantes é a escolha do desenho! Se escolher um desenho para tatuar no corpo fosse fácil, não teria pessoas indo cobrir as tatuagens com outro desenho por cima. Isto ocorre devido a influência da moda de determinados ícones. Ou seja, só pelo fato de um animal, objeto, personagens e etcs (borboletas, pássaros, sininho, pimenta ou nome do namorado hehe) estar em ênfase em alguma época, a pessoa acaba por 'ir com a maré' só por achar bonitinho em outro alguém. 

É importante que a pessoa pense umas 30 vezes : "isso vai ficar para sempre no meu corpo", antes de escolher o desenho. Pensando assim, pode-se escolher algo que tenha certeza que não será passageiro em sua vida (como os íconezinhos da moda são). 

A exemplo da cantora Demi Lovato que tatuou a frase “Stay Strong” (“Seja Forte” em português) quando estava em um período de reabilitação, a fim de lembrar de ser forte em qualquer situação! 




A carpa do John Mayer é uma admiração pela cultura japonesa, na qual ele seguiu toda a sua adolescência. Significa "lutar pelos seus objetivos"


A cruz acima do joelho da Hayley Williams é uma demonstração de amor e fé em Deus. Por ser cristã, até declarou : "Minha fé é a única coisa que não falha comigo"


Para nunca perder a coragem nos futuros relacionamentos, Rihanna tatuou “Never a failure, always a lesson” (Nunca um erro, sempre uma lição).



2° : O tatuador
É DE SUMA IMPORTÂNCIA, PROCURAR UM TATUADOR PROFISSIONAL NO MERCADO.

Sim, sim, bem enfatizada essa frase. Quer ver o por que? Observe : 



Entre tantas outras espalhadas pelo mundo virtual, que estou com preguiça de procurar. rs

Bem, sei que tatuagens não tem um precinho em conta e muito menos com descontinho. Mas cara, lembre-se da frase clichê do começo do post : "Isso é algo que vai ficar para sempre no meu corpo". Acredito que não custa nada não se precipitar e juntar o dinheiro necessário para ter bons resultados! Verificar se o tatuador está a muito tempo no mercado, se tem certificados e alvarás estatais, é sempre bom. Você não está comprando um chiclete e colando a tatuagem que vem de brinde, na pele para depois lavar com água se não gostar! Pense bem! 




Não, isso não é uma roupa. É uma tatuagem! Incrivelmente bem feita *-* A tatuadora é a Kat Von D, muito famosa nos EUA, além de ser modelo, tem um seriado sobre a rotina do seu estúdio e as obras de arte (tatuagens hehe) que faz! Se quiser saber mais sobre ela, clique aqui. E é possível achar na sua cidade, tatuadores que cheguem nesse patamar, basta ter paciência e procurar.


Então, hora de comentar um pouquinho sobre a minha primeira tatuagem. Para quem não me conhece, sou apaixonada por História e viagens. O meu maior sonho é conhecer o mundo! Quero cursar jornalismo com este principal intuito. Já pensou? viajar o mundo e ainda ganhar dinheiro para isso! hahaha 
Com isso, tatuei um globo terrestre dentro de uma rosa dos ventos. Além de acrescentar uma pena sozinha. Fiz em um tatuador bastante conhecido da minha cidade, que atua no ramo há mais de 25 anos. Para quem é de Recife, indico totalmente o Mago Tatto! :)



1 - Globo terrestre : Paixão pelo mundo e o sonho de conhece-lo.
2 - Rosa dos Ventos : Adentra ao Globo terrestre, mas é para sempre encontrar minha direção.
3 - Pontos Cardeais : Adentra a Rosa dos Ventos e esta em espanhol, inglês, alemão e português.
4- Pena sozinha : Habilidade de voar emocionalmente e espiritualmente, além de significar criatividade e renascimento sempre!

Ps: Quando eu tiver um dinheirinho sobrando, vou voltar lá para fazer as sombras e ter um efeito 3D \o/


E ai, você tá pensando em fazer que tatuagem? tem alguma dica a fim de ajudar outras pessoas que pretendem fazer tatuagens também? Alguma experiência que não quer que aconteça com ninguém? Comentem!
Beijinhos da L.

0 Livros que você deveria ler.


01. "Depois dos quinze" Bruna Vieira. (comprar)

Neste livro você encontra histórias, desabafos e segredos de Bruna Vieira, garota de 18 anos, colunista da revista Capricho e dona do blog "Depois dos Quinze", um dos mais influentes em moda, comportamento e internet para o público adolescente. Bruna apresenta aqui sua história em belíssimas crônicas que já conquistaram milhares de fãs, leitores e leitoras em sua coluna em suas redes sociais e em seu blog.

02. "A culpa das estrelas" John Green (comprar)

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

03. "A cabana" William P. Young. (comprar)

A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar áquele cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, "A Cabana" invoca a pergunta: "Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?" As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.

04. "De volta para casa" Karen White. (comprar)

Cassie Madison fugiu de Walton, Geórgia, para Nova York quando soube que sua irmã, Harriet, e seu amor, Joe, a tinham traído e iam se casar. Ao chegar em Manhattan, sua ideia era se reinventar, mergulhar de cabeça na carreira e até mesmo perder o sotaque provinciano. Tudo para apagar seu passado marcado pela traição e por uma família que não lhe tratara com o devido cuidado.
Mas, numa noite, um único telefonema de sua irmã trouxe de volta tudo o que ela pretendia esquecer. Com o pai muito doente, ela foi obrigada a fazer a viagem de volta e, enquanto arrumava as malas, seus maiores medos eram que o pai morresse sem que ela pudesse estar com ele e... encontrar a família feliz que Harriet e Joe tinham construído. Já em Walton, Cassie percebeu que enfrentaria uma imensa batalha particular, porque, afinal, ela não conseguia deixar de amar seus sobrinhos — e nem deixar de se sentir em casa, naquela cidadezinha de sua infância. Enquanto se dividia entre o rancor e a esperança, velhas e queridas lembranças e uma mágoa insustentável, o destino arrumaria uma forma de aproximá- la do que realmente importa: o verdadeiro amor.

05. "Simplesmente Ana" Marina Carvalho. (comprar)

Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser... A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam. Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que — ao mesmo tempo — nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta.

06. "De volta a cabana" William P. Young. (comprar)

Ainda criança, William P. Young, autor de “A cabana”, conheceu o abandono, a dor e o abuso. Buscou na religião um porto seguro, mas nunca se sentiu totalmente protegido. Assim como Mack, personagem principal de seu romance, ele estava perdido, questionando seus valores, sua fé e o próprio sentido de sua vida. Ao escrever “A cabana”, Young quis expressar sua dor e apresentar uma nova maneira de enxergar Deus e suas leis incompreensíveis. Por meio da trajetória de Mack, ele nos mostrou os caminhos do perdão, da cura e da reconciliação com o divino e consigo mesmo. Agora, em “De volta à cabana”, vamos descobrir o que está por trás desses caminhos – ou seja, os conceitos que Young encontrou na teologia e na filosofia para criar sua história. Em parceria com o próprio Young, C. Baxter aprofunda o estudo sobre a Santíssima Trindade e fala sobre a natureza do amor de Deus, demonstrando de que forma ele se manifesta em nossa vida. Citando passagens bíblicas e parábolas inspiradoras, este livro nos ajuda a entender o papel da religião no mundo de hoje, o comportamento humano frente à dor e a nossa capacidade de regeneração – seja diante das grandes tragédias ou das pequenas desilusões que se acumulam no dia a dia.

07. "A menina que semeava" Lou Aronica. (comprar)

Chris Astor é um homem maduro, um botânico bem-sucedido, mas, especialmente, um pai amoroso. Sua filha — Becky — é, para ele, seu maior e melhor projeto. Mas a garota, tão amada, tem câncer.
O que pode um pai quando sua filha foi acometida por uma doença assim, nociva? Como diminuir o sofrimento de uma criança tão amada? Apesar de sua agonia, Chris encontra uma maneira mágica de acolher sua menininha. Para que ela se recupere bem, e mais rapidamente, ele cria um mundo paralelo, cheio de fantasias, e histórias, e personagens maravilhosos que parecem ter o poder milagroso da convalescência. E nada no mundo, nem sua sanidade, nem seu trabalho, nem mesmo sua mulher serão obstáculos para a determinação deste pai que só tem o propósito de ver sua filha feliz.
Uma história sobre desespero, esperança, invenção e descoberta que ultrapassa qualquer razão, qualquer limite, enquanto você revê tudo aquilo em que acredita.

08. "Eu disse adeus ao namoro" Joshua Harris. (comprar)

Este livro apresenta uma outra proposta de relacionamento, mostrando razões e maneiras de deixar para trás o modelo de namoro ditado pelo mundo. Se você estiver desanimado e decepcionado com o namoro, pode encontrar orientações e forças para reorganizar sua vida afetiva de acordo com os ensinamentos de Deus. 

0 Look: Vestido Estampado.


Olá queridos leitores, estou novamente trazendo um outro look para mostrar a vocês, fui então na casa da minha amiga Laryssa Rodriguês, e no guarda roupa dela encontrei algumas peças e inclusive essa que gostei, este vestido azul com flores, listras, triângulos e muitos outros artifícios, com um scapin bege e prata e também colocamos uma jaqueta preta de couro com pedras que caiu super bem, um make não muito forte bege com cinza, brilho e olhos delineados e para finalizar um anel dublo de pedrinhas. Este look você pode ir para festas sociais entre amigas, shoppings, balada, entre outros lugares. Espero que estejam gostado.








Vestido Estampado da C&A | Jaqueta Preta da Riachuelo | Scarpin da Riachuelo | Anel de Pedrinhas.

0 Feliz dia mundial do Rock \m/


E esse dia não pode passar em branco né gente? Hoje é tudo preto! hahahaha
Playlist especial para aquecer a noitada desse sabadão :D Feliz dia mundial do Rock \o/



















Beijinhos da L.

0 O que eles não sabem sobre mim



Ainda não sei a finalidade de abrir a minha mente e desvendar alguns segredos do meu coração, ao mundo. Mas que seja! Os textos sempre foram um dos meus remédios na solidão e esse é um dos momentos certos para assumir algumas coisas. 



Exatamente aos dezenove anos e nesse mundo moderno do século XXI, ainda tenho vestígios de uma criação conservadora. A timidez ainda faz parte de mim. Eu posso sentar em uma mesa rodeada de pessoas; rir, contar piadas e ter papos maduros com alguns homens, desde que eles não olhem para mim com outros olhos. Se é que vocês me entendem. As vezes torço para eles "lerem a minha mente" enquanto penso : Não confunda minha timidez com falta de interesse!  Porém, o máximo que consigo é a simpatia deles para o resto da vida. Sabe como é né? Atualmente os homens não se interessam por desafios, quando há uma imensidão de mulheres ousadas prontas para se envolverem sem muitos esforços.

O meu ''sexto sentido'' funciona até demais. É incrível e ao mesmo tempo broxante saber a intenção de quase todos os homens que se aproximam de mim. O carinha das palavras bonitinhas e piadas até engraçadinhas, no final de tudo, só tem o desejo insaciável de me beijar. Foi assim com o cara do shopping que se aproximou de repente em uma tarde de domingo em 2011; ficamos e depois de alguns meses sem saber do paradeiro dele, descobri que ele tinha namorada. Aqueles que dão encima de mim, imediatamente, após me verem solteira no facebook, são os egoístas que esquecem o quão triste estou naquele momento, só para serem os primeiros da fila dos futuros casinhos de uma mulher solteira. Teve um que até conseguiu uns momentos bons comigo em 2012 quando terminei um relacionamento; mas no final da noite, ele foi pedir em namoro a garota que ele gostava e estava ficando também. Mas quer saber? 
Não vejo tanto problema em homem ser "galinha", desde que ele seja sincero e assuma sua personalidade. Tenho nojo é do tipinho que ilude todas e ainda sai difamando cada uma. Esses são dignos de pena. 
Não estou generalizando não, cara. Não posso me colocar como uma mulher experiente, mas é difícil explicar o ''sexto sentido'' de uma mulher. Na prática isso realmente acontece - pelo menos comigo. Já bolei planos para afastar caras que me faziam mal : como assumir um amor que não existia só para assusta-lo e ele dar no pé; ou dizer que sim, que eu era a culpada e errada da última briga, só para ele se sentir o fodão e dar no pé também. Os planos funcionaram. As pessoas são previsíveis.

Entretanto, não posso esquecer dos que valem a pena. Sim, já chegaram alguns. Mas será que eles fazem parte das pessoas que não entendem que tudo quando é exagerado é enojante? Eu não quero o cara mais meloso do mundo não. Nem o mais exigente. Nem o mais desatencioso. Nem o mais cuidadoso. Eu quero o cara que seja ele mesmo. Sempre achei esse lance de se enfeitar para conquistar alguém, tão desnecessário. Ninguém consegue fingir ser o que não é por muito tempo. No final, ambos acabam iludidos e magoados. 

O mais importante dos segredos que eles não sabem sobre mim, é que espero por aquele que faça tudo isso não funcionar. Todo esse escudo protetor se tornar frágil. Toda a analise automática do meu senso critico, ser ineficiente. Sem palavras ou pensamentos protetores de decepções. 
Aquele que me dê asas para voar nos momentos certos e seja meu chão nos momentos necessáriosAquele que me deixe desarmada só por ser ele mesmo.

Será que ele vai demorar muito? "/

0 Look: Pop Rock.


Sabe aquelas peças que você comprou a alguns anos atrás e não sabia como usar? Enfim, quando estava revirando o guarda-roupa encontrei está (meia-calsa vermelha) que estava misturada com varias outras peças que não uso a anos, então, pensei em criar um look com está peça, procurei uma blusa na qual caísse bem e que deixasse o look ousado. Está blusa preta com manga longa, que você pode ajustá-la do tamanho em que desejar, com um scarpin preto e vermelho com um detalhe de oncinha na frente. No punho uma corrente grossa para dar um pouco de charme.  E claro, para completar um make forte, olhos delineados no estilo gatinho, e para dar o toque final um batom vermelho para realçar o make.





Blusa da Tchica | Meia-Calsa Vermelha | Scarpin Crysalis.

0 "Quando o 'pra sempre' se torna um problema"



Quanto tempo dura o pra sempre? Até que você consiga lembrar? Enquanto ainda realmente importa e te faz feliz de verdade? Talvez não exista uma resposta certa. Promessas são quebradas o tempo todo, e, mais cedo ou mais tarde, todos nós precisamos fazer o mesmo. Ninguém entra em um relacionamento planejando o seu final. Ás vezes acontece, e, seja por qual motivo for, um dos lados tem que aprender, do pior jeito, que é mesmo impossível controlar os sentimentos das pessoas com quem nos envolvemos nesta vida. Já falei. É a biologia. Nem todas as borboletas tem o mesmo tempo de vida. 

Ás vezes é inevitável. Nos apaixonamos perdidamente por nossas lembranças. Cá entre nós, de longe, abstratas, elas parecem tão mais perfeitas e irresistíveis! São fotografias, bilhetes, presentes... Acho que, de tanto revirar o passado, acabamos bagunçando também o presente e o futuro. Deixando de lado, em algum lugar que eu gostaria muito de saber onde é, tudo aquilo por que passamos e jurávamos já ter superado. Tanto sacrifício para que, de alguma forma, essa tal nostalgia faça algum sentindo no final das contas, para que nos sintamos um pouco menos idiotas quando acompanhamos de longe, talvez via alguma rede social, cada passo que eles dão. Agora, me desculpem, mas vou cutucar as feridas. E as brigas? E as cobranças? E aquela vez que ele foi estúpido e você fingiu que não era nada só para que as pessoas não descobrissem? Péssima notícia, todo mundo sabia. E aquela vez em que você sentiu que precisava de espaço? O convite que suas amigas fizeram e você teve que recusar?

Eu sei. Como já disse Leoni em "50 receitas", o que dói mesmo não é o que ele fez de errado. É o que ele fez de certo. As flores, as risadas, a trilha sonora, os filmes a que vocês assistiam juntos e tudo aquilo que nenhum outro cara no mundo vai conseguir fazer igual. Nisso você está certa. Não vai acontecer de novo. Mas te garanto, nem se for com ele. As coisas mudam o tempo todo. Nós mudamos. As circunstâncias também. Não existe passado que interfira mais no futuro que o presente. E acredite, essa sua nova versão é pelo menos dez vezes mais esperta que a antiga. Basta você olhar no espelho. Mas olha escutando aquela música que te faz dançar. Olha com o seu batom predileto, do qual ele não gostava tanto assim. Olha com o seu vestido estampado mais bonito. Quando estiver pronta, deixe que te olhem, e perceba o que o destino separou essa noite.

Ao contrário do que todo mundo diz, o fim não precisa ser triste. Não é como os contos de fadas, em que a história deve acabar no momento em que a princesa encontra o príncipe e se estende com ele. A boa notícia dos tempos modernos é que, em uma vida, podemos viver várias histórias. O importante não é que elas sejam eternas, mas sim que sejam intensas e inesquecíveis. É essencial que cresçamos de alguma forma com cada uma delas. Por isso, pratique sempre que possível a introspecção. Veja o que deu certo e o que talvez tenha feito as coisas desandarem. Não aponte erros ou acertos. Não encontre um culpado. Fazer as malas também é um jeito de organizar as coisas.

Por : Bruna Vieira.

0 Caixa Postal



Alô! Não posso te atender agora, mas mesmo assim, antes desligar, queria dizer algumas coisas. Não vai demorar. Prometo.

— Talvez você nem se importe mais, mas nos últimos meses estive ocupada vivendo a vida dos meus sonhos. Conquistando, aos pouquinhos e  quase sozinha, aquelas coisas que sempre te disse que queria pra mim. Mudei de cidade, decorei meu apartamento, viajei pela Europa, arrumei um trabalho melhor, conheci novas amigas e até adotei um gatinho preto (lembra que eu morria de medo de gatos?).Sei que não tem notícias minhas desde a última vez que nós falamos pessoalmente, e que todos os nossos amigos perguntaram de mim quando você estava só por aí, mas não me culpe. Eu tive que enterrar tudo o que sentia por você pra conseguir acreditar que um dia nasceriam flores novas por aqui.Pode parecer loucura, mas nos primeiros dias, toda noite antes de dormir, eu fazia questão de lembrar de todos os seus erros. Dos mais bobinhos até aqueles que quase nos fizeram terminar. Tentava me convencer, aos poucos, de que você nunca foi o cara certo pra mim e que nosso amor foi só mais um dos meus erros típicos de adolescente que quer explorar o mundo aos dezesseis.No fundo, tentei enxergar um pouquinho de você em todos os caras que conheci. Na balada, na viagem, no elevador, na livraria, no metrô… Mas sabe, tenho tido uma preguiça enorme de deixar as pessoas descobriem os meus piores defeitos e maiores qualidades. Um medo idiota que desistam e que ao mesmo tempo, não desistam de mim. Essa coisa de conquista parece bem mais legal nos filmes de comédia romântica.Sinto falta da nossa sinceridade. De me sentir segura, mesmo contando meus maiores medos, devaneios e sonhos pra alguém. Queria mesmo era encontrar um cara que me conhecesse como eu sei, [só] você conhece. Alguém que olhe pra mim, e dispense legendas. Que faça, sem presentes e promessas, eu me sentir a pessoa mais especial desse planeta.Fico pensando como seria se a gente tivesse nos dado mais uma chance. Se o medo de estragar a amizade não tivesse sufocado o que jurávamos de pé junto ser amor.Não vou mentir, ainda penso que um dia vamos nos encontrar, mesmo que sem querer, por aí. Nessa vida ou nas próximas. Imagino que independente das circunstâncias
, vamos nos olhar e ter a certeza de fomos feitos um para o outro.  Meu bem, o amor, ou seja qual for o nome desse sentimento que me faz querer compartilhar com você minhas descobertas dessa vida, independe da distância ou do tempo.Não acho justo deixar o destino escolher por nós dois. Ir embora, enquanto o amor vai adiante.  Ainda temos aquela opção de deixar as coisas acontecerem, aos poucos, ir com calma. É isso. Desliga e apaga logo o meu número da sua agenda, para sempre, ou liga de novo até eu conseguir atender. Agora!

Tu tu tu tu tu tu tu tu…
Texto: Bruna Vieira.

0 Eu x Eu


Certo dia estava estudando e me irritei por não entender de um mero assunto de Biologia. Depois comecei a enumerar os motivos por não ter passado ainda no vestibular. O ultimo motivo enumerado envolveu a minha falta de coragem em fazer sacrifícios pela realização deste sonho - que é passar no vestibular. Quando na verdade, o meu sedentarismo era o único motivo por não ter conseguido. 

Não demorou muito para eu começar a refletir sobre a culpa dos problemas da minha vida. 

Das vezes que chorei e culpei um carinha pelo relacionamento não ter dado certo. Dos momentos que eu me irritava com a minha mãe por ela passar o dia reclamando comigo. Das rinchas femininas. Das vezes que julguei algum amigo por ter "ido embora". Dos momentos que critiquei os valores impostos pela sociedade, quando não podia fazer algo que fosse de minha vontade. Foi quando percebi que as vezes traçamos guerras com as pessoas ou com situações corriqueiras, mas os reais conflitos da nossa vida são conosco. Vivenciamos as verdadeiras batalhas da vida, sem perceber. São as batalhas interiores. Sim, quando você discute com a pessoa que criticou a roupa que você estava usando, a culpa não é dela. É sua! Você se importou com a opinião dela. Sim, quando a sua mãe exagera (na sua concepção) nas reclamações, a culpa não é dela, pois não foi ela quem quebrou as normas domésticas para uma vida saudável. Quando você culpa o cara pelo namoro não ter valido a pena, a culpa foi sua por insistir em um relacionamento com alguém que não estava preparado ou que não gostava de você. Ou quando você julga uma pessoa por ter deixado de ser seu amigo, a culpa é sua que não entende algumas regras básicas da vida : 1 - o mundo não gira em torno do seu umbigo. 2- as pessoas tem vida própria. 3- as pessoas mudam. 4- nem tudo é para sempre, principalmente amizades.
Calma, não generalize tal reflexão, ao ponto de se sentir um monstro. A questão é ser realista. É aprender que a palavra chave para aproveitar esse "viagem no mundo louco" é : compreender. Quando você passa a se responsabilizar por tudo de ruim que acontece na sua vida, tudo fica mais fácil. Tudo bem que as vezes é inevitável se enganar com alguém. Mas o tal clichê de "só erra duas vezes quem quer" é verdadeiro. Nesse sentido, ao compreender que as lágrimas devem se transformar em atitudes sensatas, as reclamações podem ser poupadas se não cometer tantos erros, que a sua maneira de viver é você quem escolhe e não a sociedade, tudo fica mais fácil. Quando você passa a compreender que tudo acontece por um motivo que no final vai ser o melhor para você, as guerras subjetivas com pessoas alheias acabam. A batalha do euXeu, também acaba. Os problemas somem. A vida deixa de ser tão estagnada e a desesperança nos sonhos entram em extinção. Não demore ao fazer essa autocritica... afinal, "Quem vence alguém, é vencedor. Mas quem vence a si mesmo, é invencível!"

0 Ah Vá!

Eu penso em você cada dia mais, não entendo o que você vem fazer de novo na minha vida. Não da mais, pula desse barco enquanto é tempo. Na verdade você nem entrou, não teve nem a capacidade de se auto entender, então não sou eu que vou fazer isso. Essa não é minha função aqui. Toda  vez que conversamos, você quer me convencer que tem um sentimento por mim. Que merda de sentimento é esse que te faz está parado e não correr atrás do que quer. Do que você tem medo? Você sempre escolhe deixar de lado tudo o que sente e não pensa em tudo o que me faz sentir. Hoje se não tivesse sentimento por você, não diria nada, mas isso é uma banalidade minha. Você não lutou tanto pra ter o que queria, conseguiu querido do seu jeito, mas nada de buscar o prêmio. Acho que você deve ter resolvido participar de outro concurso. E te informo que o prêmio tem prazo de validade e o segundo lugar estar mais perto do que nunca para conseguir.

0 Playlist das "antiguinhas"!


Boa noite gente! Como indica a previsão do tempo, está sendo um sábado chuvoso com aquele friozinho delicioso né? E inevitavelmente chuva a noite resulta em nostalgia (risos). Que tal relembrar momentos marcantes da sua vida, através daquelas músicas que apesar de estarem no passado, são indispensáveis em uma playlist? Digo isso por que as "antiguinhas" do Green Day, Cazuza, Linkin Park e entre outros artistas e bandas maravilhosas, ainda fazem maior sucesso na geração atual. Então vamos lá, preparem os corações e sintam a musica *-*




























Ah! Sem esquecer das nacionais né galera? As convocadas ao Oscar são :














Faltou alguma música nessa Playlist? Comenta e compartilha com a gente a "antiguinha" que marcou a sua vida <3

Beijinhos da L.
P�gina Anterior Pr�xima P�gina Home
 

Copyright © 2012 Pitaco Pink! Elaborado por Marta Allegretti
Usando Scripts de Mundo Blogger